Publicado em 17/10/2019 às 17h33.

Rui critica vistoria de ministro: ‘Veio posar numa foto na beira da praia’

Ricardo Salles (Meio Ambiente) sobrevoou e vistoriou áreas atingidas pelas manchas de óleo no litoral baiano, mas não se reuniu com autoridades locais, apenas com a Marinha

Breno Cunha / Rayllanna Lima
Foto: Matheus Morais bahia.ba
Foto: Matheus Morais bahia.ba

 

O governador Rui Costa (PT) criticou nesta quarta-feira (17) a forma como o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, conduziu a vistoria das áreas atingidas pelas manchas de óleo no litoral baiano, se reunindo reservadamente apenas com membros da Marinha. O chefe do Executivo estadual disse que ficou sabendo da visita pela imprensa.

“Se reúne em sigilo, posa para foto na praia e vai embora. Nenhuma ligação deu. Mostra o descaso, desrespeito. Um ministro que vem avaliar danos ambientais econômicos tinha que chamar os prefeitos para conversar, o governador, apresentar um relatório do que eles estão tomando de providência, como eu reuni os prefeitos agora para anunciar tudo que estamos fazendo. Ele [ Salles] veio aqui para posar numa foto na beira da praia”, afirmou Rui em entrevista coletiva após reunião com prefeitos de cidades atingidas pelo óleo.

Sobre o encontro com os prefeitos, ele reforçou que o Estado ofereceu aos municípios estrutura e equipamentos, e está convocando voluntários para ajudar na coleta. “A preocupação nossa também é com o destino disso, o armazenamento. Afinal de contas é um material inflamável e são dezenas de toneladas. Decidimos ainda que o Estado fará a coleta periódica desse material para que este material tenha um tratamento adequado em um reservatório adequado”.

E voltou a criticar a falta de providência efetiva por parte do governo federal. “O que é que a Marinha está fazendo agora? A Petrobras? A União? Por isso o estado da Bahia decidiu aderir à ação do MPF para cobrar providências da União. O problema é a ausência absoluta do governo federal naquilo que é a sua função. É função do governo federal cuidar do oceano. O que vemos é um silêncio completo sobre o que eles estão fazendo”, disse Rui Costa, sinalizando ainda que cobrará da União o ressarcimento dos gastos com a limpeza das praias.

Até as 12 horas desta quarta, de acordo com o governador, foram retiradas 155 toneladas em praias de oito cidades (Salvador, Mata de São João, Conde, Camaçari, Entre Rios, Esplanada, Jandaíra e Lauro de Freitas) baianas atingidas pelo óleo.

 

PUBLICIDADE