Publicado em 27/01/2016 às 13h22.

Rui propõe que Estado dê as cartas na organização do carnaval

Governador disse que prefeitura deve se adequar à programação feita pela Secretaria de Segurança Pública

Rodrigo Aguiar

O governador Rui Costa voltou a criticar a prefeitura de Salvador pela ampliação do Carnaval, ao propor nesta quarta-feira (27) que o Estado passe a ditar as regras a partir do efeito policial disponível. “Eu proponho que a gente inverta a pauta. Em vez de ficar recebendo programação a poucos dias do carnaval e tendo que se desdobrar para remanejar pessoal, nós informemos, cinco ou seis meses antes, quais os dias que nós temos condições de dar cobertura. E os organizadores encaixam as suas programações à da segurança”, declarou o petista.

Em coletiva realizada na apresentação do esquema de segurança para a festa, Rui disse que o carnaval nos bairros soteropolitanos precisará ocorrer em dias alternados, para adequação à quantidade de policiais. “Até onde eu sei, houve negociação para alternar os dias. Se uma comunidade tinha carnaval cinco dias, ela terá três, para que outra tenha dois. O que houve foi um revezamento. Manteve-se o mesmo contingente, mas distribuído”, afirmou o governador.

Rui disse ainda não ter qualquer margem para contratar mais policiais – ou profissionais de qualquer outra área – no próximo ano, já que o Estado “com certeza” ultrapassará o limite prudencial de gastos com pessoal estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) com o fechamento do balanço de 2015.

Patrocínio – Sobre o financiamento dos artistas que irão tocar na festa, o governador disse que espera confirmar nesta quarta recursos oriundos da iniciativa privada. “Nós estávamos buscando assegurar patrocínio privado para as atrações que estamos bancando. Hoje, vou ter uma reunião para fazer essas confirmações”, declarou. O anúncio dos investimentos ocorrerá nesta quinta (28), em coletiva no Hotel Sheraton, no Campo Grande.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.