Publicado em 17/06/2019 às 11h26.

‘Se fosse eu, faria diferente’, diz ACM Neto sobre demissões no governo Bolsonaro

Segundo o prefeito, as constantes mudanças geram dúvida em relação à “continuidade administrativa” do governo federal

Marina Aragão / Matheus Morais
Foto: Luiz Felipe Fernandez/bahia.ba
Foto: Luiz Felipe Fernandez/bahia.ba

 

O prefeito ACM Neto criticou, nesta segunda-feira (17), o método de demissão utilizado pelo presidente da República Jair Bolsonaro. “Se fosse eu, faria diferente”, disse o democrata ao bahia.ba.

O último episódio no governo federal foi a saída do presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Levy, que pediu demissão.

No sábado (15), Bolsonaro disse estar “por aqui” com o economista e afirmou que Levy estava “com a cabeça prêmio” havia algum tempo.

“É claro que cada um tem o seu estilo, mas eu procuro muito preservar a minha equipe, os meus colaboradores. Na maioria das vezes são pessoas que têm toda a minha confiança”, explicou o prefeito, ao criticar Bolsonaro.

De acordo com o gestor, as mudanças frequentes geram dúvidas quanto à continuidade administrativa do governo.

“Você começa um trabalho e tem que ter uma perspectiva de médio e longo prazo. Mas é direito do presidente nomear e demitir quem ele quiser da sua equipe”, complementou ACM Neto.

PUBLICIDADE