Publicado em 19/04/2021 às 12h30.

Senador diz que CPI da Covid-19 ‘não vai terminar em pizza’

Omar Aziz comanda a comissão no Senado

Redação
Foto: Jefferson Rudy/ Agência Senado
Foto: Jefferson Rudy/ Agência Senado

 

O presidente da CPI da Covid-19 no Senado, Omar Aziz, afirmou, em entrevista ao Jornal da CBN nesta segunda-feira (19), que a comissão “não vai terminar em pizza”.

Ele ressaltou a importância de investigar os erros do Brasil para conseguirmos poupar vidas e afirmou que, diferentemente de outras comissões que “são abstratas para a maioria da população”, essa CPI “está na residência de todos nós”. O senador também mencionou a perda do irmão, vítima da doença.

Questionado sobre reportagem do jornal ‘O Globo’, que apontou o ministro da Economia Paulo Guedes como um dos possíveis convocados para a CPI, Omar Aziz negou essa possibilidade. ‘Se depender de mim, não tem por que ele ser convocado’. Ele afirmou que a comissão irá investigar os assuntos relacionados especificamente à Covid-19 e quem tem que cuidar de eventuais problemas relacionados ao auxílio emergencial e ao ministro Paulo Guedes é a comissão de assuntos económicos.

Aziz criticou a postura do ministério das Relações Exteriores, que não atuou ativamente para negociar vacinas e insumos. O senador afirmou que o Brasil é um país que mantém relações comerciais com o mundo todo e a CPI precisa apurar porque não foram feitos acordos internacionais no início da pandemia. O senador criticou ainda os políticos que propagaram a ideia de imunidade de rebanho e o apoio do uso da cloroquina. “Não é possível que há milhares de cientistas no mundo todo estudando essa doença e é a gente que está certo em usar cloroquina”, avaliou.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.