Publicado em 29/06/2022 às 09h09.

Senador protocola convocação de presidente da Caixa para explicar acusações de assédio

Pedido foi apresentado por Randolfe Rodrigues (Rede-AP) na Comissão de Direitos Humanos

Jamile Amine
Foto: Waldemir Barreto / Agência Senado
Foto: Waldemir Barreto / Agência Senado

 

Líder da oposição no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP) protocolou um requerimento convocando o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, a prestar esclarecimentos sobre as acusações de assédio moral e sexual contra funcionárias do banco.

“Acabei de pedir a convocação de Guimarães na Comissão de Direitos Humanos”, informou o senador, nesta terça-feira (28). “Depois de uma semana de notícias devastadoras sobre violência sexual, surge mais uma! São graves as acusações contra Pedro Guimarães, presidente da Caixa, indicado de Bolsonaro”, acrescentou o parlamentar.

Nas declarações, Randolfe cita os casos da atriz Klara Castanho, que ganhou destaque no noticiário após vazada a informação de que entregou para adoção um bebê fruto de estupro, e da menina de 11 anos também vítima de violência sexual que foi impedida de realizar aborto legal, em Santa Catarina.

 

DENÚNCIAS DE ASSÉDIO

Há uma investigação em curso no Ministério Público Federal (MPF) para apurar denúncias de supostos episódios de assédio sexual cometidos por Pedro Guimarães. O caso ainda está sob sigilo, mas algumas vítimas relataram abusos ao portal Metrópoles.

Os relatos incluem convites para jantar e até orgia, importunação, contato físico sem consentimento e constrangimentos. Algumas funcionárias contaram que se sentem pressionadas, temem prejuízos na carreira e até chegam a sofrer crises de ansiedade ao serem convocadas a participar de viagens de trabalho junto com o presidente do banco.

 

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.