Publicado em 06/04/2020 às 11h12.

STF decide não reverter demissão de Roberto Alvim

Decisão, tomada por julgamento virtual, foi unânime

Redação
Foto: Reprodução/Twitter
Foto: Reprodução/Twitter

 

O Supremo Tribunal Federal (STF) negou na sexta-feira (3) um pedido para reverter a demissão do secretário de Cultura exonerado Roberto Alvim, que deixou a pasta após fazer um pronunciamento com referências nazistas. A informação é da coluna de Guilherme Amado, da revista Época.

Segundo a publicação, a decisão, tomada por julgamento virtual, foi unânime. Afastado por licença médica, Celso de Mello foi o único a não votar.

O habeas corpus para Alvim foi apresentado em janeiro, sob o argumento de que a demissão do secretário violou a liberdade de expressão.

PUBLICIDADE

Mais notícias