Publicado em 24/03/2017 às 14h10.

Terceirização irrestrita vai incentivar demissões, avalia Wagner

Secretário afirma que projeto aprovado na Câmara dos Deputados trará um “grande processo de precarização do trabalho, dos trabalhadores e dos seus direitos”

Rodrigo Daniel Silva
Foto: Josemar Pereira/ Ag. Haack/ bahia.ba
Foto: Josemar Pereira/ Ag. Haack/ bahia.ba

 

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner (PT), usou o Twitter, nesta sexta-feira (24), para comentar a aprovação do projeto na Câmara dos Deputados que permite a terceirização irrestrita em empresas privadas e no serviço público.

“Ao permitir terceirização irrestrita, a base aliada do governo [do presidente Michel] Temer retrocedeu conquistas históricas dos trabalhadores a patamares seculares. A nova legislação incentivará a demissão de trabalhadores que estão sob o regime CLT para contratar terceirizados, com remuneração menor”, postou.

Ainda no comentário, o titular da pasta cita dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) para ressaltar que terceirizados recebem em média 30% menos do que os contratados diretos. “Temer e seus aliados fazem da terceirização um grande processo de precarização do trabalho, dos trabalhadores e dos seus direitos”, atacou.