Publicado em 19/09/2019 às 13h57.

TSE arquiva ação de Bolsonaro contra Haddad e Folha de S. Paulo

O então candidato do PSL mencionou na peça uma reportagem do jornal com uma denúncia sobre impulsionamento de mensagens em massa pelo WhatsApp

Redação
Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil
Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

 

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou, por unanimidade, ação movida durante a campanha presidencial por Jair Bolsonaro (PSL) contra Fernando Haddad (PT) e o jornal Folha de S. Paulo.

Na peça, Bolsonaro acusava o petista e sua vice, Manuela D’Ávila (Pcdob), de se aliarem ao veículo para atacar sua campanha.

O então candidato do PSL mencionou uma reportagem do jornal com uma denúncia sobre impulsionamento de mensagens em massa pelo WhatsApp.

Relator da ação, o ministro Jorge Mussi votou pela improcedência dos argumentos e determinou o arquivamento do processo.

Segundo o magistrado, não se sustentava o argumento de que houve conluio entre os adversários de Bolsonaro e a Folha.

Mussi também apontou que o conteúdo jornalístico não era notícia inverídica, infundada, depreciativa, difamatória ou criminosa.

O ministro destacou que a autora da reportagem ouviu todos os envolvidos, garantindo a apresentação de duas versões sobre os fatos.

Além disso, segundo Mussi, a matéria apontou que não havia a comprovação de que Bolsonaro ou sua equipe de campanha soubessem da contratação do serviço.

“Essa circunstância, a meu sentir, afasta peremptoriamente a alegação de estratagema previamente discutida entre os investigados e por eles organizada para promover campanha contra Jair Bolsonaro”, apontou o relator.

PUBLICIDADE

Mais notícias