Publicado em 23/09/2022 às 21h20.

UOL aciona o STF contra decisão que tirou do ar reportagens sobre imóveis da família Bolsonaro

No documento, o UOL afirma que as matérias agora retiradas do ar são lícitas e tratam de "assunto de notório interesse público"

Redação
Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram

 

O portal UOL acionou o Supremo Tribunal Federal (STF) nesta sexta-feira (23) contra a decisão que determinou a retirada do ar de reportagens que tratavam da compra de 51 imóveis em dinheiro vivo pela família do presidente Jair Bolsonaro (PL).

O g1 teve acesso à reclamação do UOL, que ocorre em sigilo. Segundo a publicaçaõ, o relator no STF será o ministro André Mendonça, definido por sorteio. No documento, o UOL afirma que as matérias agora retiradas do ar são lícitas e tratam de “assunto de notório interesse público”.

“As premissas da decisão estão equivocadas e a censura imposta ao UOL é evidente e desautoriza o entendimento estabelecido pelo Supremo Tribunal na ADPF 130, ao restringir o livre exercício da atividade de imprensa e de comunicação”, diz a defesa do portal.

Os advogados pedem que a decisão do desembargador seja suspensa até o julgamento final da questão pelo STF e que as reportagens sejam recolocadas no ar enquanto isso não acontece.

 

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.