Publicado em 06/12/2016 às 09h44.

Vereador admite desejo de ser secretário ou presidente da CCJ

Cláudio Tinoco (DEM) enalteceu seus "dotes" na educação, mas negou conversa com o prefeito ACM Neto sobre assumir a pasta

João Brandão
Foto: Evilásio Júnior / bahia.ba
Foto: Evilásio Júnior / bahia.ba

 

O vereador Cláudio Tinoco (DEM) admitiu o desejo de ser secretário ou presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Municipal de Salvador, durante entrevista ao programa “Na Boca do Povo”, com Uziel Bueno e Evilásio Júnior, na rádio Excelsior FM 106,1, nesta terça-feira (6).

“Acho que pode [ser secretário], hein? Eu tenho desejo de voltar ao Executivo em algum momento”, contou, aos risos.

Questionado se a pasta seria a Educação, o democrata desconversou, mas enalteceu seu lado técnico na função. “Não posso me posicionar por essa hipótese. Fico à vontade por ser [ACM] Neto quem decide. Fico à vontade para me tranquilizar. Nos conhecemos na Secretaria de Educação, em 1999. Tenho paixão pela educação, faço acompanhamento mais próximo, tenho habilidade para compreender as questões da educação. Neto sabe que pode lidar com Tinoco. Se ocorrer o convite, a ele darei a resposta devida”, disse.

Eleitor de Léo Prates (DEM) para comandante da Casa, Tinoco quer do correligionário – se não assumir uma função na nova gestão –, a presidência da Comissão de Constituição e Justiça. “Eu queria ser candidato. É prioridade [a sua candidatura à CCJ], mas não é certo”, contou.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.