Publicado em 19/08/2019 às 15h39.

Acidentes com ciclistas aumentam 35% no primeiro semestre de 2019

No período, 76 ocorrências foram registradas pela Transalvador; Dia do Ciclista, criado para conscientizar os condutores, é celebrado em 19 de agosto

Marina Aragão
Foto: Reprodução/Pixabay
Foto: Reprodução/Pixabay

 

Nesta segunda-feira, 19 de agosto, é celebrado o Dia do Ciclista. Apesar das inúmeras vantagens que o meio de transporte traz para a saúde do condutor e para o meio ambiente, a insegurança ainda rodeia os adeptos das pedaladas.

De acordo com a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), no primeiro semestre de 2019, foram registrados 76 acidentes – dois fatais – envolvendo ciclistas. Em comparação ao mesmo período de 2018, quando foram apontadas 56 ocorrências, o número aumentou mais de 35%. No ano passado, o órgão computou, ao todo, 135 acidentes na capital baiana. 

Na tentativa de orientar e conscientizar as pessoas, a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) criou a campanha Bicicleta Segura. A instituição afirma que a iniciativa não se prende apenas ao ciclista: é voltada, também, para motoristas de automóveis, ônibus e caminhões.

De acordo com a SBOT, os acidentes graves que ocorrem nas cidades são, principalmente, provocados por esses condutores de veículos. As principais causas são embriaguez, desrespeito às leis de trânsito e bicicletas no mesmo espaço que outros veículos.

Em decorrência dessas irregularidades, de 2017 a fevereiro de 2019, 845 pessoas foram internadas por envolvimento em acidentes com bicicleta no estado da Bahia, informou a SBOT-BA. 

Orientações no Trânsito

Como medidas de segurança, o Código de Trânsito Brasileiro orienta que as bicicletas sejam equipadas com buzina, espelho e adesivos refletores na frente, atrás, nas laterais e nos pedais. Além disso, apesar de não obrigatórios, cotoveleira, joelheira e capacete são “altamente recomendados” pelos órgãos de trânsito.

Fora das ciclovias, e ciclofaixas, o ciclista deve transitar perto das bordas da pista, sempre na mão dos carros, e nunca guiar, por exemplo, no corredor dos carros ou costurando entre eles. Na calçada, só é permitido se houver sinalização autorizando o tráfego, caso contrário é preciso descer da bike e empurrá-la. Em Salvador, os ciclistas têm à disposição mais de 200 km de ciclovias, ciclorrotas e ciclofaixas.

Dia do Ciclista

O Dia do Ciclista homenageia o biólogo Pedro Davison, que morreu atropelado em 2006, em Brasília, aos 25 anos de idade. Ele pedalava no Eixão Sul, via expressa da capital federal que é fechada para o tráfego de veículos aos domingos. A data entrou no calendário oficial do país.

Sua aprovação tem o objetivo de estimular o uso da bicicleta, a cidadania e a mobilidade sustentável e plural, além de criar novas oportunidades para promover a educação para a paz no trânsito.

*Com informações da Agência Brasil

PUBLICIDADE