Publicado em 12/11/2015 às 11h52.

Amab realiza primeira eleição informatizada

Os associados poderão optar pelo voto eletrônico, garantindo o voto e agilizando o processo eleitoral

Redação

No próximo dia 27, a Associação dos Magistrados da Bahia (Amab) realiza eleição para a escolha da nova mesa diretora e conselhos para o biênio 2016/2017. Os magistrados poderão votar eletronicamente, pela internet, ou presencialmente, na sede da entidade. Para possibilitar a votação eletrônica, foram cadastrados emails dos magistrados, que receberão um link de acesso ao sistema de votação, disponível apenas no dia da eleição.

A votação acontece das 8h30 às 17h30h, horário local. Cédulas de papel serão disponibilizadas aos magistrados que optarem por votar presencialmente. Para esses, a votação acontece na sede da Amab, no Fórum Ruy Barbosa, no Campo da Pólvora, em Salvador, no mesmo horário da votação eletrônica. Apenas uma chapa, tendo o juiz Freddy Carvalho Pitta Lima para a presidência, o desembargador Mario Augusto Albiani Alves Júnior concorrendo para a primeira vice-presidência e a juíza Elbia Rosane Sousa de Araújo como segunda vice.

Essa é a primeira vez, desde a sua fundação, em 1965, que os cerca de 600 associados irão utilizar a tecnologia para escolher os novos integrantes da diretoria da entidade. De acordo com o diretor de Informática da entidade, Pedro Rogério Godinho, a informatização da eleição não apenas agiliza o processo de votação, mas também garante a segurança, comodidade e rapidez do processo eleitoral.

De acordo com Godinho, a expectativa é que o resultado da eleição seja conhecido num curto espaço de tempo após o encerramento do pleito.  O diretor de Informática da Amab ressalta que o voto eletrônico é uma conquista da entidade, que vem investindo em modernização tecnológica e em novas ferramentas de relacionamento e comunicação com os seu público.

Para Godinho, o novo sistema de votação vai democratizar ainda mais o processo, facilitando a participação dos associados no processo eleitoral da entidade, sobretudo os associados do interior, que no passado tinham que enviar as cédulas com os votos pelo correio. Com a informatização, o processo eleitoral fica mais moderno e garante o voto de cada magistrado, já que no passado muitos votos não chegavam à sede da Amab, por isso não eram contabilizados.