Publicado em 23/05/2020 às 08h40.

Capital terá estrutura dedicada a pacientes com síndrome gripal

Ao todo, foi investido no projeto quase R$6,3 milhões para um período de seis meses

Redação
Foto: Valter Pontes/ Secom
Foto: Valter Pontes/ Secom

 

A capital baiana começa a ganhar estruturas exclusivas para o tratamento de pacientes com síndromes gripais. também chamados de gripários, os equipamentos estão sendo instalados pela Prefeitura principalmente em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) situados em pontos estratégicos da cidade.

O primeiro ponto instalado foi em anexo à UPA Vale dos Barris, na última sexta-feira (22), entregue pelo prefeito ACM Neto e pelo secretário municipal da Saúde (SMS), Leo Prates, acompanhados de corpo técnico e imprensa.

De acordo com o prefeito, a intenção é oferecer um tratamento exclusivo para as pessoas que buscam a UPA com os sintomas de alguma gripe.

“Estamos entrando em um período de chuvas, que facilita bastante a disseminação de muitos vírus gripais. Abril já registrou nível histórico e maio também tem sido de muita chuva na cidade. Com o gripário, vamos conseguir tirar os pacientes gripais graves de dentro das UPAs e oferecer os primeiros atendimentos, em um local próprio, para que o cidadão possa continuar o tratamento em casa ou ser regulado para um hospital, a depender do caso”, afirmou o prefeito.

Ao todo, foi investido no projeto quase R$6,3 milhões para um período de seis meses. A estrutura do gripário possui 24 leitos, sendo 20 de enfermaria e quatro com respiradores. Além disso, serão oferecidos serviços de exames de raio X, eletrocardiograma, laboratório e farmácia.

Ambulâncias e equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também estarão presentes no local para casos que necessitem de transferência para hospitais.

Os demais espaços serão instalados às UPAs de Valéria, Santo Inácio/Pirajá, Paripe e Pau Miúdo.

Mais notícias