Publicado em 23/02/2016 às 21h00.

Caso Yokoshiro: Laudo afasta agressão em menino que caiu de prédio

O garoto de seis anos morreu após cair do sexto andar de um apartamento em Brotas, onde morava com os pais

Redação
Foto: Reprodução TV Bahia
Foto: Reprodução TV Bahia

 

A delegada Maria Dail, que investiga a morte de Guilherme Yokoshiro, de 6 anos, após ele cair do sexto andar de um edifício em Brotas, em novembro de 2015, informou nesta terça-feira (23) que o laudo cadavérico não apresenta sinais de violência.

Segundo a delegada, não há nenhuma lesão que indique violência e a investigação vai pela linha de que o menino, ao se ver sozinho em casa, resolveu sair. “Não foi encontrada nenhuma lesão de violência, apenas fraturas. O laudo aponta ainda que o menino caiu em pé”, explicou Maria Dail.

Ela aguarda ainda a chegada do laudo pericial e acredita que no início de março o Departamento de Polícia Técnica deve enviá-lo.

Caso – O garoto morava com os pais na Rua Ariston Bertino de Carvalho, em Brotas, quando seu corpo foi encontrado na madrugada do dia 24 de novembro no prédio. Familiares informaram à polícia que, no dia do ocorrido, a criança estava na residência com o pai, que precisou ir a uma emergência médica. Já a mãe, enfermeira, estava de plantão.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.