Publicado em 20/09/2020 às 20h00.

Guarda Municipal imobiliza homem na orla e ação gera discussões sobre racismo

Ele foi conduzido para a Central de Flagrantes por descumprir o decreto municipal

Redação

 

Um homem não identificado foi imobilizado por agentes da Guarda Civil Municipal (GCM) na tarde deste domingo (20), na orla da praia de Amaralina, em Salvador. Testemunhas filmaram a ação dos servidores municipais e publicaram o vídeo na internet. O assunto gerou críticas e discussões sobre racismo.

No vídeo [abaixo], o homem está deitado no chão e um dos guardas, com o joelho sobre seu pescoço, tenta colocar algemas nele. Inconformado, a testemunha que filmou a ação dos agentes bradava a todo instante que a ação era inconstitucional e que situação se configurava como racismo.

Confira:

 

Em nota, a Guarda Municipal informou que o homem estava jogando futebol na praia e não teria atendido a orientação para sair do local, prática ainda proibida por conta de decretos municipais. Ainda de acordo com a nota, os guardas foram desacatados com palavras de “teor ofensivo”.

Confira a nota:

Agentes da Guarda Civil Municipal realizavam a orientação para saída de banhistas que estavam na região da Praia de Amaralina, nas proximidades do Quartel do Exército Brasileiro, quando um homem, contrariado por ocasião da proibição da prática esportiva (futebol), desacatou a guarnição, proferindo palavras de teor ofensivo.

No momento em que o indivíduo estava sendo imobilizado, o mesmo ofereceu resistência, havendo assim a necessidade de uso da força necessária para condução à Central de Flagrantes, inclusive gerando um ferimento no dedo de um agente da Guarda Civil Municipal, que precisou ser encaminhado à unidade de emergência para atendimento.

Até agora, 16 pessoas já foram encaminhadas à delegacia, desde o inicio da Operação Tira o Pé da Areia.