Publicado em 02/03/2016 às 21h00.

Homem que matou pai diante da filha é apresentado

Traficante cometeu o crime acreditando que a vítima o teria indicado à polícia como envolvido no assassinato de um sargento reformado do Exército

Redação

Responsável pela morte de Divaldo Souza Conceição, de 56 anos, ocorrido no dia 16 de fevereiro, na 1ª Travessa Diva Pimentel, na Fazenda Grande, o traficante Valter Neidson dos Santos, o Nininho, 26, foi apresentado à imprensa, na tarde desta quarta-feira (2), no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). A vítima foi assassinada na frente da filha.

Localizado na Avenida Oscar Pontes, na Calçada, por policiais da 16ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Comércio), Nininho estava com mandado de prisão em aberto pelo homicídio do sargento reformado do Exército Eliedson Soares dos Santos, ocorrido no em 21 de junho do ano passado, também na Fazenda Grande. A motivação do crime tem relação com o tráfico de drogas.

O delegado Jamal Amad, coordenador da 3ª Delegacia de Homicídios (DH/BTS), disse que Nininho matou Divaldo por acreditar que a vítima o entregou à polícia, uma vez que sua motocicleta, com restrição de roubo, foi apreendida numa abordagem policial logo depois do crime envolvendo o sargento reformado. Divaldo foi morto com vários tiros na cabeça, no tórax e nas costas, em via pública. A arma utilizada ainda não foi encontrada.

Com passagens por roubo, Nininho foi encaminhado à Cadeia Pública, no Complexo Penitenciário da Mata Escura, depois de apresentado à imprensa, durante coletiva conduzida pelos delegados Jamal Amad e Antônio Montenegro, da BTS, pelo coronel PM Sturaro e pelo major PM Cézar, comandante da Rondesp/BTS.