Publicado em 18/09/2020 às 16h49.

Mesmo com recomendação do MP, Neto descarta frota de ônibus em 100%: “Impossível”

Segundo prefeito, ampliação só poderia ocorrer mediante aumento da tarifa

Redação
Foto: Jefferson Peixoto/SecomPMS
Foto: Jefferson Peixoto/SecomPMS

 

O prefeito ACM Neto (DEM) descartou a circulação total da frota de ônibus em Salvador em meio à pandemia do novo coronavírus. Em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (18), o gestor afirmou que a medida recomendada pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) é “impossível” de ser acatada. No momento, a capital baiana conta com 80% dos ônibus em circulação.

De acordo com o democrata, a circulação de 100% da frota só seria possível com o aumento da tarifa ou com o remanejamento de recursos de áreas como Saúde e Educação.

“A pandemia lascou tudo, desculpe o termo aí. Só para se ter uma ideia, a ordem de grandeza de recursos que a prefeitura vai precisar aportar no sistema é de R$ 30 milhões. É impossível colocar toda a frota nas ruas para atender 54% da população que está circulando. Não acredito que o MP vai querer que o cidadão pague R$ 5 de passagem”, afirmou.