Publicado em 10/11/2015 às 15h32.

Cenário de tragédia, Barro Branco pode ter conjunto habitacional

Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final (CCJ) da Câmara Municipal de Salvador aprova projeto que autoriza permuta de uma área para a construção das unidades

Hieros Vasconcelos

O bairro Barro Branco, onde ocorreu em 27 de abril deste ano um deslizamento de terra que matou 11 pessoas, pode ter em breve um conjunto habitacional. Na última segunda-feira (9), a Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final (CCJ) da Câmara Municipal de Salvador aprovou o projeto que autoriza a permuta de uma área para a construção das unidades.

O projeto agora segue para a Comissão de Orçamento e Finanças da Casa, para em seguida ser aprovado pelo Executivo Municipal.  “Nós também aprovamos o projeto que cria o Conselho da Juventude, com isso limpamos a pauta da CCJ e estamos preparados para futuros debates”, disse o vereador Leo Prates, presidente da CCJ.  Participaram da reunião os vereadores: Alfredo Mangueira (PMDB); Suíca e Arnando Lessa, do PT; Aladilce Souza e Everaldo Augusto, do PCdoB; Geraldo Júnior (SD); Claudio Tinoco (DEM).

Localizado entre a avenida San Martin e o bairro da Fazenda Grande, a localidade de Barro Branco já foi palco de outras tragédias provocadas por deslizamentos de terra, agravados com a chuva.  Em novembro de 2011,  um deslizamento de terra deixou várias família desabrigadas. A terra destruiu três casas. Outra ocorreu no Morro do Morumbi, no Alto do Peru, no dia 21 de abril de 1996, quando 13 pessoas morreram e pelo menos 300 ficaram desabrigadas.