Publicado em 10/11/2015 às 14h03.

Polêmica: banheiros químicos são retirados do Terreiro de Jesus

Equipamentos destinado ao público masculino não têm portas e encobrem apenas a região da cintura

Redação

Após polêmica, a prefeitura de Salvador retirou, por volta de 13h30 desta terça-feira (10), os banheiros químicos instalados no Terreiro de Jesus, no Pelourinho. Os equipamentos foram colocados no local no último sábado (7) e geraram desagrado entre transeuntes, turistas e comerciantes do local.

Isso porque eles eram de uso masculino e não tinham portas, ou seja, quem passava pela praça avistava homens urinando, com apenas a parte da cintura escondida pelo equipamento.

Os banheiros foram instalados no último sábado (07) e desagradou transeuntes
Os banheiros foram instalados no último sábado (07) e desagradou transeuntes

O Bahia.Ba esteve no Pelourinho na tarde da última segunda-feira (09) para ouvir a população, que expressou o descontentamento com os banheiros químicos. A comerciante Ana Lúcia, que trabalha numa loja de roupas no local, chegou a afirmar que se sentia constrangida com a situação.

Em nota, a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) informou na noite de segunda-feira que a instalação dos banheiros foi um equívoco. Informou ainda que os equipamentos seriam transferidos.   “Esses equipamentos ainda estão em fase experimental e a ideia é instalá-los em locais discretos,  onde possam ser utilizados sem atrapalhar os transeuntes ou mesmo as atividades econômicas e turísticas da cidade”, disse a secretária de Ordem Pública, Rosemma Maluf.

Câmara – Em sessão na Câmara de Vereadores de Salvador, na segunda-feira (9), o caso foi informado à imprensa pelo vereador Arnando Lessa (PT), presidente da Comissão de Planejamento Urbano e Meio Ambiente da Casa.  NA Tribuna, ele mostrou uma fotografia com o que considerou um “absurdo” e chegou a sugerir que o prefeito ACM Neto (DEM) utilizasse o equipamento.  Segundo Lessa, “seria quebra de decoro parlamentar se qualquer vereador utilizasse o banheiro”.

Leia sobre:

Banheiros químicos no Centro Histórico geram polêmica

Prefeitura admite equívocos e vai reposicionar banheiros químicos 

 

PUBLICIDADE