Publicado em 22/09/2020 às 17h06.

Polícia Militar e Guarda Municipal vão coibir aglomeração em Amaralina

Fiscalização da prefeitura informou que não agiu na segunda-feira por suspeita de haver pessoas armadas

Redação
Foto: Secom PMS
Foto: Secom PMS

 

Uma operação da Policia Militar e da Guarda Municipal de Salvador vai coibir aglomerações na Praia de Amaralina. Na segunda-feira (21), antes do espaço ser reaberto, pessoas frequentaram o local sem o uso de máscaras e desrespeitando o distanciamento necessário à prevenção da Covid-19. A operação vai acontecer entre 16hs e 20hs

Segundo o diretor de Segurança Urbana e Prevenção à Violência da Prefeitura, Maurício Lima, a corporação não agiu na segunda-feira por ter recebido a informação de que havia pessoas armadas. “Para que não houvesse um conflito e acabasse atingindo inocentes, não penalizamos o grupo”. Conforme o protocolo da prefeitura, além de Amaralina, só poderão ser frequentadas de terça a sexta as praias de de Paripe, Tubarão, Ribeira e Itapuã.

Com exceção das praias do Porto da Barra, Buracão e Paciência (as duas últimas no Rio Vermelho), as demais já haviam sido liberadas na (21), com frequência permitida de segunda a sexta. Desde o início das operações nas praias, em março, 16 pessoas foram encaminhadas para a delegacia por descumprirem os protocolos de segurança e por desacato. No momento, a Guarda Muncipal atua com 60 agentes, 12 viaturas e seis motos.

Maurício Lima acrescentou que o uso das máscaras ainda é uma barreira nas praias. “A população ainda tem dificuldade em aceitar a utilização das máscaras, mas a Guarda Civil está fiscalizando e orientando de que é uma medida para segurança de todos, e que é necessário fazer uso enquanto estiver na areia. Só é possível fazer a retirada do item de segurança enquanto estiver no mar”, comentou.