Publicado em 12/11/2015 às 17h31.

Metrô inaugura Estação Bonocô nesta sexta-feira

Segundo a CCR, concessionária do serviço, a construção demorou menos de um ano e empregou mais de 600 trabalhadores

Redação

Mais uma estação do metrô será inaugurada nesta sexta-feira (13) em Salvador. A cerimônia de Inauguração da Estação Bonocô está marcada para às 9h  e terá a presença do governador Rui Costa, e do ministro das Cidades, Gilberto Kassab, dentre outras autoridades.

Com 6.140 metros quadrados, a construção da Estação Bonocô durou 10 meses e contou com mais de 600 trabalhadores. O acesso dos usuários para que cheguem até a estação será através de passarelas, localizadas ao lado da Fiat, de um lado, e da Opção Veículos, do outro. Também há a previsão de que o acesso para cadeirantes seja feito através de elevadores.

Segundo a CCR Metrô Bahia, responsável pela implantação e administração do metrô, o novo trecho vai beneficiar cerca de 80 mil pessoas, que passarão a poupar tempo, dinheiro e paciência. Salvador já conta com a operação de parte da Linha 1 (Lapa-Pirajá), que tem nove quilômetros de extensão e seis estações já inauguradas – Lapa, Campo da Pólvora, Brotas, Acesso Norte, Retiro e Bom Juá.

Operação – Atualmente, o metrô de Salvador transporta diariamente uma média de 45,5 mil passageiros.  A estação da Lapa é a que registra o maior movimento, com 16 mil embarques e desembarques diários. O sistema funciona ainda em operação assistida, sem cobrança de tarifa.

Quando a estação do metrô de Pirajá  estiver pronta, a Linha 1 atingirá 12 quilômetros de extensão. Além do novo terminal metroviário, o terminal de ônibus no local também passa por reforma.

O governo do estado assumiu a gestão do metrô de Salvador em abril de 2013. Até então, a responsabilidade era da prefeitura. A Linha 1 foi inaugurada em junho de 2014, exatos 14 anos após o início das obras.

A Linha 2 teve ordem de serviço para a construção no dia 5 de fevereiro, pelo governador Rui Costa. A nova linha ligará a Estação Acesso Norte, passando pelo Iguatemi, Rodoviária e já na Avenida Paralela, onde o metrô seguirá pelo canteiro central da Avenida Paralela até o Aeroporto da capital baiana. As obras ocorrem em Contrato de Concessão (PPP), também com a CCR Bahia. A Linha 2 terá 13 estações e 23 quilômetros de extensão.

A operação comercial do metrô de Salvador deve começar no final do ano, logo depois da inauguração da Estação Pirajá, prevista para ocorrer entre os dias 15 e 20 de dezembro. O valor da tarifa ainda não foi definido, bem como o modelo de integração com os ônibus da capital baiana.

Polêmica – As obras do metrô Salvador na Avenida Paralela têm deixado o deputado estadual Marcell Moraes (PV-BA) preocupado. O parlamentar criticou a derrubada de árvores na Avenida Luiz Viana Filho, na Paralela, para construção do transporte terrestre.“Estou entrando com ação no Ministério Público para averiguar essa irregularidade”, disse o deputado. De acordo com ele, estão desmatando, mas não estão replantando. “Tem que criar uma área de prevenção ambiental”, sugeriu.

A CCR já havia esclarecido, através de nota à imprensa, que os cortes tem autorização do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hidrícos (Inema), que também já havia se pronunciado em polêmica anterior informando o número da licença ambiental, que é 9008/2014.  Conforme a empresa, o projeto da linha 2 do metrô prevê a implantação da via metroviária em uma faixa de domínio de 16 metros largura no canteiro central. “Essa faixa terá, em ambos os lados, cercas vivas de vegetação, jardins e árvores. O traçado viário buscará a melhor adaptação à geografia existente, reduzindo os volumes de cortes e aterros do terreno para preservar ao máximo a topografia atual”, informa a nota da CCR.