Publicado em 06/07/2016 às 10h21.

Prefeitura anuncia novas intervenções para suportar novo hospital

Apesar de obras futuras, secretário de Mobilidade disse que a Avenida Dois de Julho e a ligação entre Cajazeira 5 e 10 já fazem parte do projeto

João Brandão
(Foto: Ivana Braga / bahia.ba)
(Foto: Ivana Braga / bahia.ba)

 

O secretário de Mobilidade de Salvador, Fábio Mota, presente ao lançamento das obras para a construção do primeiro hospital municipal da capital baiana, nesta quarta-feira (6), na Via Coletora B, s/n, final de linha da Boca da Mata (antigo Sítio União), disse que a prefeitura vai reforçar o transporte na região e ampliar o terminal rodoviário para dar suporte ao novo equipamento.

“Desde quando lançou o projeto, criamos um grupo de trabalho na Secretaria. Até porque você tem que ‘linkar’ a cidade como um todo. Nós temos projetos de ampliação do final de linha da Boca da Mata, para suportar. A obra tem prazo de 24 meses. É o prazo para que a gente execute e coloque em prática tudo que a gente estudou, tanto na mobilidade quanto no transporte público”, disse.

Apesar de projetos futuros, o chefe da pasta disse que outras intervenções já foram feitas pensando no hospital, como é o caso da Avenida Dois de Julho, via de ligação entre os bairros de Cajazeiras, Águas Claras e Valéria com a BR-324. “Via Dois de Julho já faz parte desse planejamento. A ligação da Cajazeira 5 a Cajazeira 10. Acabou o engarrafamento na rotatória da Feirinha. Tudo em função do novo hospital. Temos projeção do volume, do transporte público”, concluiu.