Publicado em 09/03/2016 às 11h57.

Professores municipais protestam na região do Shopping da Bahia

Segundo a Transalvador, os manifestantes que estavam na pista, foram orientados a ficar na praça, para que o trânsito pudesse fluir

Redação
Foto: Reprodução Facebook
Foto: Reprodução Facebook

 

Os professores da rede municipal de Salvador realizam uma manifestação na Praça Newton Rique, em frente ao Shopping da Bahia, na manhã desta quarta-feira (9). Segundo a Transalvador, os manifestantes, que protestavam na pista, foram orientados a ficar na praça, para que o trânsito, que já começava a congestionar, pudesse ser liberado. A categoria está em greve desde a última quarta-feira (2).

Conforme a diretora da APLB Sindicato, Elza Melo, a categoria exige o cumprimento da lei de dezembro de 2014 que garante a universalização da reserva de jornada de trabalho, que consiste “no direito do educador a utilizar um terço da carga horária de serviço para planejar atividades e corrigir avaliações”.

Ainda de acordo com a representante dos professores, a medida obriga o município a convocar novos profissionais para exercerem a função de “regente 2” quando o “regente 1” necessitar se ausentar para realizar outras atividades da rotina pedagógica.

A educadora informou ao bahia.ba que o prazo de 72h para a decretação do movimento paredista expirou na terça (1º), quando a prefeitura não teria cumprido o combinado na reunião anterior. A Secretaria Municipal de Educação (SMED) pediu à entidade de classe ampliação do prazo para o dia 10 de março, mas os docentes decidiram não aguardar a possibilidade de um novo adiamento.