Publicado em 02/07/2020 às 08h47.

‘Desfile’ virtual é chance de conhecer 2 de Julho fora da farra, diz Guerreiro

Sem o tradicional cortejo nas ruas do Centro Histórico, celebração da Independência da Bahia ficou restrita apenas a um ato simbólico de hasteamento da bandeira

Alexandre Santos / Matheus Morais
Fernando Guerreiro, presidente da Fundação Gregório de Mattos (Foto: Matheus Morais/bahia.ba)
Fernando Guerreiro, presidente da Fundação Gregório de Mattos (Foto: Matheus Morais/bahia.ba)

 

O presidente da Fundação Gregório de Mattos, Fernando Guerreiro, afirmou que a programação virtual organizada para celebrar o Dois de Julho será uma boa oportunidade de as pessoas conhecerem o contexto histórico do evento, comemorado nesta quinta-feira. Por causa da pandemia do novo coronavírus, é a primeira vez que a data é celebrada longe das ruas, onde tradicionalmente ocorrem desfiles de fanfarras e manifestações políticas.

Segundo Guerreiro, chegou até se cogitado que as imagens do Caboclo e da Cabocla, principais símbolos da luta pela Independência da Bahia, desfilassem em cortejo. Posteriormente, porém, a ideia foi descartada a fim de evitar o risco de aglomerações.

“A gente vestiu os caboclos, caracterizou, tirou de dentro da casa. Iríamos desfilar, só os caboclos. Mas chegamos à conclusão de que seria um risco muito grande, porque a festa estimula a movimentação”, disse Guerreiro ao bahia.ba durante o a cerimônia de hasteamento da bandeira nacional, no bairro da Lapinha.

“Estamos vivendo um período da história que vai ficar aí pra gente como uma grande recordação. Uma pandemia, todo mundo em casa. O mundo virtual aí a todo vapor, e ainda bem que ele existe. Você imagine se não existisse. Então o Dois de Julho não vai se furtar, vai estar envolvido nisso isso aí”, afirmou.

De acordo Guerreiro, a programação virtual contemplará o lado menos ‘profano’ da festa.

“Fizemos uma programação virtual com cultura, com muito carinho para que as pessoas possam conhecer um pouco mais da festa fora da farra. Muita gente vem, mas não sabe nem o que é Dois de Julho. Não entende nada. Então é a oportunidade de as pessoas conhecerem um pouco mais”, declarou.

Confira aqui a grande completa da programação.