Publicado em 15/04/2016 às 06h17.

Salvador amanhece sem ônibus e pontos lotados

A equipe do bahia.ba só viu um coletivo no percurso Nazaré-Cidade Jardim; Já de Itapuã para o mesmo destino, veículos da RMS eram os únicos a circular

João Brandão
(Foto: João Brandão / bahia.ba)
(Foto: João Brandão / bahia.ba)

 

Salvador amanheceu sem coletivos em circulação pela cidade. O Sindicato dos Rodoviários da Bahia definiu, no fim da tarde desta quinta-feira (14), que as portas das garagens das empresas de ônibus fossem bloqueadas para impedir a saída dos veículos até as 8h desta sexta (15). A paralisação faz parte do movimento puxado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) pelo “dia nacional em defesa da democracia e contra o golpe”.

A equipe do bahia.ba rodou em um trecho da cidade, por volta das 5h40, e no trajeto Nazaré x Cidade Jardim só pôde observar um ônibus da empresa Salvador Norte, que faz a linha Vale Rios-Trobogy/VL 2 Julho, que trafegava pela Avenida Antônio Carlos Magalhães, em frente ao Edifício Thomé de Souza. O veículo transportava poucos passageiros.

De Itapuã até o Cidade Jardim, apenas coletivos da Região Metropolitana circulavam e mesmo assim com usuários em pé. Os pontos do percurso também estavam cheios de pessoas a aguardar a chegada de um transporte.

As paradas da Avenida Bonocô – principalmente a que fica em frente à concessionaria Cresauto – estavam lotadas. O secretário de Mobilidade de Salvador, Fábio Mota, prometeu multar as concessionárias em R$ 200 mil por hora parada e disse esperar que as empresas tomem providências em relação aos funcionários responsáveis pela suspensão dos serviços.



Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.