Publicado em 07/12/2015 às 09h16.

Salvador estabelece diretrizes para educação quilombola

Cidade é a primeira do Brasil a normatizar o conteúdo no currículo escolar; regras valem apenas para escolas inscritas

Rebeca Bastos
Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

Salvador é a primeira cidade brasileira a estabelecer diretrizes escolares para a educação quilombola. O projeto, que foi homologado em 27 de novembro, abrange escolas municipais inscritas que já realizavam práticas pedagógicas inclusivas, mas que não constavam no currículo escolar oficial. De acordo com informações do Jornal A Tarde, as unidades escolares que já são identificadas e reconhecidas no contexto de escola quilombola ficam nas localidades de Bananeiras, Porto dos Cavalos, e Ilha de Maré.

A educação escolar quilombola é desenvolvida em unidades educacionais inscritas e requer pedagogia própria em respeito à especifidade étnico-cultural de cada comunidade e formação especifica de eu quadro docente.

As diretrizes estabelecem orientações para que as instituições educacionais elaborem projetos pedagógicos adaptados às particularidades dos quilombos, como os costumes socioculturais, políticos, econômicos e a produção de e construção de conhecimento tecnológico.