Publicado em 09/12/2016 às 13h49.

Segundo guarda municipal suspeito pela morte de dançarino está foragido

Policiais do DHPP foram até a casa do servidor municipal, no bairro de Pernambués, mas ele não foi encontrado

Redação
Foto: Reprodução Facebook
Foto: Reprodução Facebook

 

Equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Civil, estão à procura do guarda municipal Ricardo Luiz Silva da Fonseca, 36 anos. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP), o agente é suspeito de atirar no ex-dançarino Marcelo Tosta Santos, 36, morto no dia 3 de novembro durante show da banda “A Vingadora” na casa de shows Coliseu, na orla de Salvador. As informações foram divulgadas pelo órgão na tarde desta sexta-feira (9).

Policiais do DHPP foram até a casa do servidor municipal, no bairro de Pernambués, mas ele não foi encontrado. Ricardo é considerado foragido pela SSP, já que há um mandado de prisão em aberto contra ele.

O outro guarda municipal envolvido na morte do ex-dançarino, Naílton Adorno do Espírito Santo, foi baleado na perna no momento do ocorrido e permanece no Hospital Geral do Estado (HGE). Ele teve a prisão preventiva decretada na terça (6). Conforme a SSP, Naílton se negou a revelar a identidade do colega. A pasta informou que a polícia chegou até Ricardo por meio de depoimentos de testemunhas e outras investigações.

A SSP informou que o irmão do guarda municipal que está foragido foi ouvido pela polícia e disse que Ricardo tem uma pistola Glock 380 e um carro do modelo Veloster, da Hyundai. Além disso, testemunhas ouvidas por investigadores disseram que a arma usada no crime tem as mesmas características da pistola e um dos autores do crime fugiu em um carro igual ao de Ricardo. O órgão acrescentou que algumas testemunhas reconheceram, em foto, o homem foragido.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.