Publicado em 24/02/2016 às 08h40.

Terceirizados da educação entram em greve a partir desta quarta

Paralisação atinge serviços de portaria de mais de 800 escolas públicas do estado

Redação

Escola Municipal Amélio Cordier - Foto Gabriel_Prefeitura de Itabuna

 

Os trabalhadores terceirizados, que prestam serviços à Secretaria da Educação do Estado (SEC), agendaram uma greve por tempo indeterminado para esta quarta-feira (24). A paralisação atinge serviços de portaria das  835.152 escolas públicas, mas a secretaria não estima a suspensão das aulas.

De acordo com o  Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações do Estado da Bahia (Sinttel), a greve acontece por causa do atraso no pagamento de salários e férias de 20% dos trabalhadores. Já a Salvador Transportes e Serviços (Salttur) diz que não há trabalhadores sem receber por dois meses, mas reconheceu o atraso de janeiro. O pagamento não foi realizado porque, segundo a empresa, não foi recebido um recurso pela secretaria.

Em nota, a SEC declarou que já notificou à Salttur, que informou ter regularizado o pagamento do auxílio-transporte e se comprometeu em regularizar  o pagamento dos salários.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.