Publicado em 17/11/2015 às 11h06.

A surpreendente verdade sobre desafios

Quanto mais nos conhecemos, temos a certeza do que queremos para nossa vida. E isso deixa o caminho aberto e limpo

Priscila Almeida

#DESAFIO (1)

 

Desafios são momentos importantes na vida que devemos recordar. Alguém pode falar: “Ai, Priscila, que ideia, quem quer recordar algo difícil? Estamos na era do quanto mais positivo melhor!“. Mas quem disse que recordar um desafio é ruim?

Não só recorde, elabore também! Recordar momentos e detectar aquilo que dificultou e facilitou viver uma situação desconfortável pode lhe fazer caminhar rápido e de maneira mais eficiente. Ao elaborar um problema, aumentamos nosso autoconhecimento. Isto é peça chave para uma vida empreendedora.

Quando pensamos em desafio, sempre pensamos em algo vindo de um outro. É como se pensássemos que, se estamos numa situação difícil, o outro é o culpado. Mas a palavra desafiar é bem maior do que isso.

Vou trazer duas histórias de como desafios são transformadores. A primeira é sobre uma vivência minha e a outra do grande empreendedor Steve Jobs.

Há alguns anos, eu era aluna de uma especialização que me dava a oportunidade de fazer um intercâmbio e continuar meus estudos em outro país, outra cultura, contexto, língua. Já havia viajado para fora do país algumas vezes, mas nunca para passar tanto tempo, tampouco, completamente só.

Era uma oportunidade maravilhosa profissional e pessoalmente ainda mais. Primeiro ponto: era Paris. E, segundo, estaria ao lado de grandes mestres da psicanálise, podendo fazer uma troca de experiência fantástica no hospital. Sem falar que continuaria recebendo a bolsa de estudos. Tinha, então. a possibilidade de trabalhar e ouvir grandes nomes da minha profissão, ganhando para isso e ainda morando em Paris!

Tinha o que pensar ainda? E como tinha! Eu estaria sozinha, não conhecia uma viva alma naquele país, teria que juntar dinheiro, era outra língua e eu tinha pouco tempo de casada…

Era e foi um grande desafio aquela viagem! A minha decisão naquele momento foi total pela paixão do meu autoconhecimento. Eram muitas oportunidades, mas que dependeriam totalmente de como eu agiria diante dos vários desafios que iria encontrar. Sabia que era uma viagem que marcaria minha vida pelo tamanho do desafio que estava à minha frente. E, justamente por isso, decidi ir.

Posso testemunhar que estar só consigo mesmo é uma arte, vivi a dor e a delícia disso. Foram tantos momentos importantes que seria impossível contê-los neste pequeno espaço. E foi a partir dessas experiências vividas lá, que tomei a decisão de sempre me desafiar e me conhecer cada vez mais.

Quanto mais nos conhecemos temos a certeza do que queremos para nossa vida. E isso deixa o caminho aberto e limpo, pode acreditar. Fiquei muito mais confiante e assertiva diante dos meus atos. Se é minha vida, a decisão tem que ser minha e ponto.

Você é o piloto do seu destino. Não deixe a direção da sua vida em outras mãos.

Comece por pequenos desafios diários. Sempre os faço, leio assuntos sobre os quais normalmente não teria o menor interesse. Experimento algo novo, traço uma meta para aquele dia. Tem que ser algo que você não faria por rotina, no automático. Isso mexe com todos os nossos sentidos e passamos a nos perceber melhor na vida.

Sobre Jobs… falamos semana que vem. Até lá!

Priscila Almeida é psicóloga clínica especialista em saúde mental, psicanálise e em trânsito. Escritora e editora do Blog Papos de Psico.priscila almeida

Priscila Almeida

Priscila Almeida é psicóloga clínica especialista em saúde mental, psicanálise e em trânsito. Escritora e editora do Blog Papos de Psico.

PUBLICIDADE