Publicado em 16/01/2022 às 19h00.

Após apagão, casos de síndrome respiratória grave têm alta de 135%, indica InfoGripe

Apenas o estado de Roraima apresenta queda, diferente das demais unidades da federação

Redação
Atendimento Mais Médicos (Foto: Vermelho.org)
Atendimento Mais Médicos (Foto: Vermelho.org)

 

Os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) aumentaram 135% entre as três semanas finais de novembro e as últimas três semanas. A informação é do Boletim InfoGripe, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que voltou a ser publicado no sábado (15), mais de um mês após a edição anterior.

O serviço havia ficado suspenso após o ataque hacker que atingiu as plataformas do Ministério da Saúde, o que afetou o Sistema de Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe), de onde são extraídos os dados.

De acordo com a Fiocruz, o número de casos passou de 5,6 mil no primeiro período para 13 mil no segundo. O estudo destaca que apenas o estado de Roraima apresenta tendência de queda, situação diferente das outras 26 unidades da federação.

Neste momento, a tendência é de intensificação deste panorama em quase todo o país. A longo prazo, praticamente todos os estados têm probabilidade de mais de 95% na acentuação dos casos.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.