Publicado em 10/09/2020 às 18h20.

Bahia lança cartilha e gibi para orientar comunidade escolar sobre prevenção ao suicídio

Lançamento ocorreu nesta quinta-feira (10), Dia Mundial de Prevenção do Suicídio

Redação
Foto: Governo da Bahia
Foto: Governo da Bahia

 

Dentro da programação da campanha Setembro Amarelo, desenvolvida em parceria entre as secretarias estaduais da Educação (Sec) e da Saúde (Sesab), foi lançada nesta quinta-feira (10), Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, uma cartilha sobre o tema e o gibi “Azidea! Conversando sobre a vida”.

Os materiais são direcionados a professores e estudantes da rede estadual. Produzido pelo Programa de Atenção à Saúde e Valorização do Professor, desenvolvido pela SEC, tem o objetivo de orientar e estimular a reflexão sobre o tema na comunidade escolar.

A superintendente de Recursos Humanos da Sec, Rosário Muricy, falou sobre a importância desta discussão no âmbito escolar e como os conteúdos lançados podem ajudar. “O material busca promover uma reflexão sobre o suicídio, tema tão sensível que atinge o Brasil e o mundo, e que, por isso, pode possibilitar que os jovens, professores e servidores na escola saibam identificar situações de risco, bem como, apresentar alternativas para essa problemática”.

Para a diretora de Gestão do Cuidado da Sesab, Liliane Mascarenhas, as publicações podem ser uma ferramenta importante de informação para a comunidade escolar. “É fundamental realizar esse enfrentamento ao suicídio, de forma a orientar os estudantes, professores e familiares. Muitos não conseguem compartilhar suas angústias e difundir o conhecimento nas escolas pode ajudar a identificar os comportamentos. É um desafio que queremos levar para os municípios e todas as redes baianas de ensino”, disse.

Segundo a coordenadora do Programa de Atenção à Saúde e Valorização do Professor, Elisabete Dias, no mês de setembro as ações de cuidado e prevenção ao suicídio são potencializadas, “mas as desenvolvemos durante todo ano por meio de parcerias e atividades que ampliam o cuidado da SEC com estudantes, educadores e servidores da rede estadual”.