Publicado em 20/07/2018 às 15h27.

Isidório critica exposição ‘Cu é lindo’ e ataca Instituto Goethe

Deputado estadual do Avante afirmou que entidade ‘dá guarita e patrocina ações de baixíssimo calão reiteradas vezes’ e que estuda medidas judiciais para retirar exposição

Fernando Valverde
Foto: Roberto Viana /Ag. Haack/bahia.ba
Foto: Roberto Viana /Ag. Haack/bahia.ba

 

A polêmica em torno da exposição “Cu é lindo”, em mostra no Goethe-Institut localizado no Corredor da Vitória, tem sido alimentada dentro da esfera política. Após as críticas do deputado Alexandre Aleluia (DEM), o deputado estadual Pastor Sargento Isidório (Avante) também criticou a exposição e atacou o instituto cultural alemão.

Em nota, Isidório afirmou que o Goethe “presta inúmeros desserviços à cultura e educação do nosso Estado” e que a exposição seria uma “propaganda explícita da ideologia de gênero”.

Isidório pediu que o Ministério Público da Bahia (MP-BA) analise o caso e interdite a instalação, fazendo comparativo com o caso em Guanambi onde o prefeito Jairo Magalhães (PSB) teve decreto em que entregava a chave da cidade para Deus revogado.

“Como impedem que o prefeito de Guanambi entregue a chave da cidade para DEUS e não impede uma mostra dessas!? Onde vamos parar?! O cu é mais digno do que toda essa gente que está envolvida na exposição macabra. Lindo é DEUS”, afirmou.

A nota afirma ainda que Isidório estaria “estudando medidas cabíveis, inclusive judiciais, para retirar a exposição o quanto antes de cartaz”. Não seria a primeira vez que o deputado faz uma ação do tipo, já que teve ação aceita pela Justiça para impedir a exibição do espetáculo “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu”, que traz como protagonista um Jesus travesti em 2017.