Publicado em 19/05/2017 às 14h40.

Janot acusa Temer de três crimes em pedido de inquérito

Para o procurador-geral da República, o presidente praticou corrupção passiva, obstrução de Justiça e organização criminosa

Redação
Foto: José Cruz/Agência Brasil
Foto: José Cruz/Agência Brasil

 

O presidente Michel Temer (PMDB) é investigado por três crimes no inquérito aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a pedido do Ministério Público Federal.

No entendimento do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o peemedebista praticou corrupção passiva, obstrução de Justiça e organização criminosa.

Um dos proprietários da JBS, o empresário Joesley Batista entregou ao MPF gravação na qual Temer lhe dá o aval para comprar o silêncio do deputado cassado Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara.

Segundo a Constituição, o presidente não pode ser responsabilizado por atos praticados antes do exercício do mandato. Como os episódios delatados pelo dono da JBS teriam acontecido após Temer assumir a presidência da República, não haveria impedimento legal para as investigações. Com informações de O Globo.