Publicado em 21/09/2017 às 06h44.

PF deflagra operação contra desvios de recursos do Fundeb na Bahia

São cumpridos cinco mandados de busca e apreensão e 14 de condução coercitiva na cidade de Apuarema

Redação
Foto: Arquivo/ Agência Brasil
Foto: Arquivo/ Agência Brasil

 

A Polícia Federal e a Controladoria-Geral da União (CGU) deflagraram, na manhã desta quinta-feira (21), uma operação na Bahia para combater desvios de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). São cumpridos cinco mandados de busca e apreensão e 14 de condução coercitiva na cidade de Apuarema, no sudoeste do estado.

São alvos da ação a ex-prefeita, do ex-secretário de Administração, o filho da ex-gestora, servidores e ex-funcionários públicos da prefeitura municipal que, segundo a PF, agiram “em conluio”.

De acordo com os investigadores, diversos servidores públicos municipais eram contratados formalmente por salários muito superiores à complexidade da atividade desempenhada.

Os valores, em vez de serem depositados diretamente em suas contas bancárias, eram destinados a outros auxiliares previamente aliciados, os quais tinham a incumbência de sacá-los e repassá-los à ex-prefeita ou a outros integrantes do esquema criminoso.

Ainda segundo a PF, a maior parte era “apropriada ilicitamente” pelos acusados, e apenas pequena parte era efetivamente repassada, em espécie, ao servidor. As remunerações desviadas chegavam, de acordo com a Polícia Federal e a CGU, a ser infladas em até oito vezes, com base no montante efetivamente pago.

A operação foi batizada de “Inflet”, termo em latim que significar inchar, inflacionar, portanto, uma referência ao procedimento utilizado para o desvio das verbas públicas.

PUBLICIDADE

Mais notícias