Publicado em 14/11/2017 às 14h00.

Vereador vai ao MPF contra reitor da Ufba após polêmica com filme

João Carlos Salles disse que decidiu suspender a exibição de filme sobre o filósofo Olavo de Carvalho com base no alerta de conflito: “Não houve censura ao conteúdo”

Rodrigo Daniel Silva
Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ bahia.ba
Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ bahia.ba

 

O vereador Cezar Leite (PSDB) pediu ao Ministério Público Federal (MPF-BA), na manhã desta terça-feira (14), que instaure uma investigação contra o reitor da Universidade Federal da Bahia (Ufba), João Carlos Salles, após a polêmica com o filme “O Jardim das Aflições”, que conta a vida do filósofo de direita Olavo de Carvalho.

Em um vídeo postado no Facebook, o tucano acusa Salles de “censurar” a exibição do longa-metragem. “O reitor não tem esse poder. Ele não pode exercer esse poder dentro da universidade de forma pessoal, porque quer ou o partido dele, por ser comunista, deseja”, criticou Leite.

Ao bahia.ba, Salles disse que decidiu suspender o evento com base no alerta de conflito. “Se o confronto fora já foi ruidoso, imagine se fosse dentro do auditório. Poderia ser bem pior. Não houve censura ao conteúdo”, reforçou, ao dizer que a Ufba “é um espaço de liberdade do pensamento, mas não de expressão da intolerância”.