Publicado em 12/01/2016 às 11h22.

Chega a 450 o número de casos suspeitos de microcefalia no estado

Feira de Santana registra primeiro caso confirmado de bebê que nasceu no hospital Clériston Andrade

Redação
 Foto:Alberto Coutinho/AGECOM
Hospital Clériston Andrade, localizado em Feira de Santana. Foto:Alberto Coutinho/AGECOM

 

A Bahia já registra 450 casos suspeitos de microcefalia. Os dados, que foram divulgados na manhã desta terça-feira (12) pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), se referem ao período compreendido entre outubro de 2015 até o dia 11 de janeiro de 2016. Os casos ocorreram em 83 municípios, sendo Salvador o que apresentou o maior número, com 263 (58%).

Do total de notificações, 121 mães (26,9%) referiram ter tido doença exantemática na gestação. Delas, 68 informaram que a enfermidade ocorreu no primeiro trimestre, 32 no segundo trimestre, nove no terceiro trimestre e 12 não lembravam ou não souberam precisar o trimestre. Durante a gestação, 207 (46%) não apresentaram microcefalia e 122 (27,1%) não souberam dizer.

Feira de Santana- Um bebê, que nasceu no sábado (9), no Hospital Geral Clériston Andrade, é o primeiro caso de microcefalia confirmado em Feira de Santana, no centro norte da Bahia. Segundo o centro médico, a criança é do sexo masculino e nasceu com perímetro encefálico de 28 centímetros. Este foi o primeiro caso confirmado da doença na unidade, a principal da região – outras três situações foram notificadas, mas as suspeitas foram descartadas.

Conforme a assessoria do hospital, a mãe relatou ter tido uma coceira na pele durante a gravidez e exames laboratoriais serão feitos para constatar se ela teve ou não o zika vírus. O bebê segue internado e passará por um exame de tomografia ainda nesta segunda. De acordo com o hospital, há suspeitas de outros problemas de saúde, que estão sob investigação. A mãe do recém-nascido passa bem.

 

Notícias relacionadas



Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.