Publicado em 05/05/2017 às 12h00.

Divaldo Franco 90 anos: Correios lançam selo comemorativo em Salvador

O fundador da Mansão do Caminho, entidade que criou aproximadamente 800 crianças e atende atualmente a mais de 5 mil pessoas, recebe homenagens nesta sexta-feira

Luís Filipe Veloso
Foto: Jorge Henrique Moehlecke
Foto: Jorge Henrique Moehlecke

 

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos lança nesta sexta-feira (5), em Salvador, um selo comemorativo em homenagem aos 90 anos de idade do professor, médium e orador espírita Divaldo Pereira Franco. O evento é aberto ao público e acontece no ginásio de Esportes da Mansão do Caminho, em Pau da Lima, a partir das 19h30.

A entrega da honraria ao fundador da obra social do Centro Espírita Caminho da Redenção é apenas uma das homenagens que serão dirigidas ao tribuno natural de Feira de Santana, no centro norte baiano. A programação conta com a apresentação das cantoras Wanda Otero e Carla Visi, além da Camerata Acadêmica da Orquestra Sinfônica da Universidade Federal da Bahia (Ufba). A direção artística do espetáculo é assinada pelo professor e diretor teatral Ricardo Carvalho.

Foto: Divulgação/ Mansão do Caminho
Foto: Divulgação/ Mansão do Caminho

 

Biografia – Divaldo Pereira Franco nasceu em 5 de maio de 1927 e é reconhecido como um dos maiores médiuns e oradores espíritas da atualidade e o maior divulgador do Espiritismo por todo o Mundo.

Ao lado de Nilson de Souza Pereira, falecido em 2013, e uma equipe de trabalhadores fundou em 1952 a Mansão do Caminho, instituição de caridade localizada no bairro de Pau da Lima que atende a aproximadamente 5 mil pessoas diariamente. Orfanato até a década de 1990, a entidade acolheu e criou mais de 800 crianças e jovens.

Sua atuação na divulgação da cultura da paz e da relação entre ciência, filosofia e religiosidade resultou nos dois títulos de Doutor Honoris Causa em Humanidades pelo Colégio Internacional de Ciências Espirituais e Psíquicas de Montreal, Canadá, e pela Ufba. Além das honrarias acadêmicas, o professor foi condecorado Embaixador da Paz no Mundo e acumula 20 comendas, 54 medalhas, 49 troféus, 43 moções e congratulações e 187 diplomas e certificados.

Em âmbito literário, é coautor de mais de 285 obras, cuja autoria intelectual ele atribui aos “espíritos desencarnados”. Seus livros foram traduzidos para 17 idiomas, inclusive o Braille, que alcançam mais de 70 países, nos cinco continentes, nos quais já realizou conferências. Aposentado desde 1980 do antigo Instituto Nacional de Previdência Social (Ipase), Divaldo afirma que toda a arrecadação proveniente da venda de material editorial por ele produzido é destinada à manutenção das obras da Mansão do Caminho e de outras instituições cujo objetivo é a caridade.



Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.