Publicado em 15/07/2019 às 12h40.

PRF apreende 6,5t de drogas neste primeiro semestre; 10 vezes mais do que em 2018

Entre janeiro e junho, balanço apontou um aumento expressivo na apreensão de maconha e cigarros contrabandeados do Paraguai

Redação
Foto: Divulgação/PRF
Foto: Divulgação/PRF

 

Somente nos primeiros seis meses de 2019, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 6,5 toneladas de drogas na Bahia – 6,3 toneladas de maconha, 154 kg de cocaína e mais 93 kg de crack.

Comparado ao mesmo período do ano passado, a PRF havia confiscado 597 kg de maconha; 147 kg de cocaína; e 130 kg de crack. Os números apresentados superam em quase dez vezes o volume apreendido no primeiro semestre de 2018.

De acordo com o órgão, o total de 2,3 milhões de maços de cigarro contrabandeados do Paraguai representa um aumento de mais de 800% em relação às 288.370 carteiras retiradas de circulação no mesmo período em 2018. Até agora, também foram recolhidos 39,2 mil litros de bebidas contrabandeadas.

Nas ações de combate às fraudes veiculares, foram recuperados 232 veículos com registro de furto, roubo ou adulterados. Além disso, 1.197 pessoas foram detidas por crimes diversos, como roubo, receptação, porte ilegal de arma de fogo, contrabando ou descaminho, tráfico de entorpecentes, uso de documento falso e crimes de trânsito.

Entre os meses de janeiro e junho deste ano, equipes da PRF apreenderam, ainda, 48 armas e mais 241 munições em decorrência de fiscalizações nas rodovias federais que cortam o estado. Houve ainda a apreensão de mais de R$ 230 mil em notas falsas.

Nesse período, foram resgatados, em conjunto com órgãos ambientais, 1.605 animais exóticos e silvestres. A polícia também apreendeu 39,10 m³ de madeira irregular e mais 1.650 kg de pescado.

Principais apreensões

A maior apreensão de maconha realizada este ano pela PRF, em rodovias baianas, ocorreu em 28 de junho, no km 429 da BR-116, trecho do município de Feira de Santana. Mais de 3 toneladas da droga estava no compartimento de carga de um caminhão, escondida em sacas de farinha de mandioca. A ação contou com auxílio de cão farejador.

Já a mais expressiva apreensão de cigarros contrabandeados foi registrada em 18 de maio. O flagrante ocorreu no oeste baiano, no km 788 da BR-242, em Barreiras. Os agentes abordaram o motorista de um caminhão com placa de Mato Grosso do Sul. No veículo, foram encontradas centenas de caixas contendo 420 mil carteiras de cigarro paraguaios.

Em relação a cédulas falsas, a PRF na Bahia apreendeu no mês de fevereiro, em Jequié, sudoeste baiano, mais de R$ 231.600 em notas falsificadas. O dinheiro foi encontrado na bagagem de um passageiro que viajava em um ônibus interestadual com destino a Salvador. Questionado, o responsável afirmou que as cédulas seriam distribuídas durante o carnaval soteropolitano.

PUBLICIDADE