Publicado em 14/03/2019 às 16h43.

Salvador está entre os destinos mais visitados pelos peregrinos

Turismo religioso cresceu 7% na Bahia, estado que recebe anualmente cerca de 5 milhões de visitantes

Rayllanna Lima
Foto: Bruno Concha/Secom
Foto: Bruno Concha/Secom

 

A capital baiana está entre os destinos mais visitados pelos peregrinos brasileiros, segundo informações da Secretaria de Turismo da Bahia (Setur). Impulsionado pelo crescimento de visitantes em Salvador, o turismo religioso na Bahia cresceu 7% no acumulado de 2017 para 2018.

Estão em destaques na cidade a Lavagem do Bonfim, que geralmente ocorre na segunda quinta-feira do ano, e o memorial e santuário de Irmã Dulce. Juntos, esses dois últimos receberam mais de 15 mil visitantes somente no mês de janeiro deste ano, um crescimento de 20% em relação ao mesmo período de 2018.

Em toda a Bahia, são cerca de 5 milhões de pessoas visitando anualmente os equipamentos religiosos espalhados pelos municípios. Somente Bom Jesus da Lapa recebe 2,5 milhões de romeiros por ano.

O roteiro direcionado para o turismo religioso em Salvador rende cerca de quatro dias com atividades de visitações. A cidade possui 372 igrejas espalhadas em seu território, além de ser o único município brasileiro onde estão enterradas duas beatas: Dulce dos Pobres e Lindalva Justos.

É uma cidade que tem tradições e festas religiosas, que tem tudo. Muitas cidades hoje no Brasil, justamente por reconhecer a importância do turismo religioso, estão construindo atrativos. Nós já temos todos. E olha que nem estamos falando do turismo cultural, em igrejas, que é o caso do Centro Histórico. O turismo religioso é ligado a religião. Temos atrativos de pelo menos três ou quatro dias para o turista religioso, isso sem falar da ida, por exemplo, à Cidade Santa, visita a Candeias, Cachoeira, que daria um bate-volta”, afirma padre Manoel Filho, coordenador da Pastoral do Turismo (Pastur) na Arquidiocese de Salvador e também coordenador nacional da Pastoral do Turismo.

PUBLICIDADE