Publicado em 06/08/2020 às 19h40.

Secretário de Educação lamenta morte de Jaime Sodré: ‘Carregava em si realeza’

O historiador Jaime Sodré ensinava na Uneb e no Ifba; professor morreu nesta quinta (6), vítima de infarto

Redação
Foto: Camila Souza/GOVBA
Foto: Camila Souza/GOVBA

O secretário de Educação da Bahia (SEC), Jerônimo Rodrigues, lamentou a morte do historiador Jaime Sodré, por infarto, nesta quinta-feira (6). O professor atuava na Universidade do Estado da Bahia (Uneb) e no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (Ifba).

Em nota à imprensa, o secretário reforçou o legado que deixa Sodré, que publicou livros, artigos e trabalhos científicos com reconhecimento nacional e internacional. Entre as obras do professor, ‘Da diabolização à divinização: a criação do senso comum’, ‘Uma historinha africana – Doúm, Alabá’ e ‘A influência da religião afro-brasileira na obra escultórica do Mestr Didi’.

“Professor Sodré, com toda a sua cultura e conhecimento, sempre foi um homem simples, de fino trato com as pessoas e que carregava em si toda a realeza de quem contribuiu, enormemente, para visibilizar em todos os espaços, inclusive o acadêmico, a cultura do povo negro. Meus sentimentos aos amigos e familiares neste momento de dor”, disse Rodrigues.

O secretário ainda lembrou que a passagem de Jaime Sodré ocorre dias após a morte do professor Jorge Portugal, que também faleceu nesta semana.