Publicado em 22/09/2020 às 16h52.

Correios afirmam que mais de 90% dos funcionários voltaram a trabalhar; Federação nega

Fim da greve foi determinada pelo Tribunal Superior do Trabalho

Redação
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

 

O sistema de monitoramento dos Correios apontou que 92,7% dos funcionários já retornaram aos postos de trabalho. A informação foi divulgada nesta terça-feira (22), um dia depois do Tribunal Superior do Trabalho (TST) determinar o fim da greve dos funcionários da estatal. As informações são da colunista do UOL, Carla Araújo.

Apesar disso, a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) negou que o efetivo que teria voltado a trabalhar fosse tão alto. Conforme o secretário da Federação, Emerson Marinho, apenas sete sindicatos brasileiros já deliberaram sobre o fim da greve. Outras 29 assembleias ainda serão realizadas nesta terça.

“Nós fizemos um balanço e ainda temos a luta contra a privatização. Decidimos que é melhor reaglutinar forças para essa nova luta. (…) Vamos levar agora com a orientação de fim da greve a partir das 22 horas de hoje”, afirmou Marinho à coluna.

Em caso de descumprimento da decisão do TST, será cobrada uma multa diária de R$ 100 mil, os funcionários terão os pontos no trabalho cortados e ainda existe a possibilidade de que seja considerado abandono de emprego.

Temas: Correios , Fentect , TST