Publicado em 17/06/2016 às 18h00.

Crise leva governo do Rio a decretar estado de calamidade pública

No decreto, ele autoriza "medidas excepcionais para racionalização de todos os serviços públicos essenciais", com vistas à realização dos Jogos Olímpicos

Redação
(Foto: José Cruz/ Agência Brasil)
(Foto: José Cruz/ Agência Brasil)

 

O governador em exercício do Rio de Janeiro, Francisco Dornelles (PP), decretou calamidade pública nesta sexta-feira (17), por causa da crise que atinge o Estado e pediu “racionalização de todos os serviços públicos essenciais”. A decisão foi publicada no Diário Oficial.

Conforme o decreto, a crise impede o cumprimento das obrigações assumidas em decorrência da realização dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos. “Ficam as autoridades competentes autorizadas a adotar medidas excepcionais necessárias à racionalização de todos os serviços públicos essenciais, com vistas à realização dos Jogos”, diz o artigo 2° do decreto.

Ao G1, o secretário da Fazenda do Rio, Julio Bueno, disse que a previsão de déficit para 2016 é de R$ 19 bilhões.