Publicado em 02/05/2017 às 14h49.

Ex-ministro Eduardo Portella morre aos 88 anos, no Rio

Baiano de Salvador e membro da Academia Brasileira de Letras, ele ocupou vários cargos na administração pública

Redação
Eduardo Portella (Foto: Reprodução / O Globo)
Eduardo Portella (Foto: Reprodução / O Globo)

 

Aos 88 anos de idade, morreu nesta terça-feira (2), no Rio de Janeiro, o escritor e ex-ministro da Educação Eduardo Portella. As causas da morte não foram divulgadas. Ele foi internado na última segunda-feira (1) no Hospital Samaritano, em Botafogo, Zona Sul do Rio, com um quadro de saúde não revelado.

Baiano de Salvador, além de ministro da Educação no governo do general João Baptista Figueiredo, Portella ocupou vários outros cargos públicos. Fez parte do gabinete civil do presidente Juscelino Kubitschek e foi secretário de Cultura do Rio de Janeiro. Ele também contribuiu para a elaboração da Constituição de 1988 como coordenador de Educação, Cultura e Comunicação da comissão de estudos da Carta.

Entre 1997 e 1999, Eduardo Portella presidiu a Conferência Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Ocupante da cadeira número 27 da Academia Brasileira de Letras (ABL), ele foi empossado em outubro de 1981. Com informações do G1.