Publicado em 26/01/2021 às 08h22.

Família de influenciadora que morreu após lipo irá processar cirurgião

A expectativa da família é de que o responsável responda pelo crime de homicídio culposo, quando não há intenção de matar

Redação
Foto: Instagram/ Arquivo Pessoal
Foto: Instagram/ Arquivo Pessoal

 

A família da influenciadora digital Liliane Amorim, que morreu no último domingo (24), após complicações de uma lipoaspiração, irá entrar com uma ação criminal contra o médico responsável pelo procedimento, Benjamim Alencar.

De acordo com a advogada da família, Débora Helen Santos Araújo, o cirurgião teria cometido um erro médico ao perfurar o intestino da paciente durante a operação.

Liliane faleceu devido a uma infecção generalizada.

A expectativa da família é de que o responsável responda pelo crime de homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

“Se ele tivesse tratado como deveria, internado no pronto-socorro, ela talvez não tivesse morrido. Ele passou apenas remédios paliativos e analgésicos. Tudo isso está na queixa”, disse a advogada.

Em entrevista ao UOL, o ex-marido e pai do filho de seis anos da influenciadora, José Bernardino de Sousa Neto, de 35 anos, contou que prestou queixa contra o profissional na Delegacia Regional de Juazeiro do Norte.