Publicado em 30/08/2018 às 13h09.

Funaro reafirma que pagou ao menos R$ 20 milhões em dinheiro a Geddel

Entregas aconteceram entre 2012 e 2015, nas cidades de São Paulo e Salvador, conforme o lobista afirmou em depoimento

Redação
Fotos: FolhaPress/O Globo/edição bahia.ba
Fotos: FolhaPress/O Globo/edição bahia.ba

 

O delator e acusado de ser operador do MDB, doleiro Lúcio Funaro, disse em depoimento à Justiça, nesta quinta-feira (30), que pagou propina de “pelo menos R$ 20 milhões” em dinheiro vivo ao ex-ministro Geddel Vieira Lima, preso no Complexo da Papuda, por contratos na Caixa Econômica Federal. As informações são do portal UOL.

Funaro destacou que as movimentações eram tão volumosas que não sabe dizer o valor total que foi pago nas transações ilícitas.

As entregas aconteceram entre 2012 e 2015 em hotéis de São Paulo e Salvador, em um hangar da capital baiana e em seu escritório na capital paulista.

Funaro voltou também a dizer que o ex-deputado Eduardo Cunha (MDB) repassou parte da propina para o presidente Michel Temer (MDB), o ex-ministro Henrique Eduardo Alves (MDB) e demais membros da bancada comandada por Cunha.

Ele prestou depoimento por videoconferência no 2º andar do fórum da Justiça Federal em São Paulo, na ação penal do Supremo Tribunal Federal (STF) que investiga a apreensão de R$ 51 milhões em malas em um apartamento do ex-ministro Geddel Vieira Lima, na capital baiana.

 

PUBLICIDADE