Publicado em 23/08/2019 às 14h23.

Governo do Acre decreta estado de emergência devido à estiagem e queimadas

O governador Gladson Cameli tem 10 dias para mandar o relatório ao governo federal, a quem caberá reconheça ou não a situação

Redação
Foto: Divulgação/Doug Morton/Nasa
Foto: Divulgação/Doug Morton/Nasa

 

Uma semana após entrar em estado de alerta ambiental, o governo do Acre publicou nesta sexta-feira (23) um decreto de estado de emergência, devido ao período de estiagem no estado e o número de queimadas. Na manhã desta sexta, o rio Acre chegou a 1,55 metro.

O governador Gladson Cameli tem 10 dias para mandar o relatório ao governo federal, a quem caberá reconheça ou não a situação de emergência.

Esta é a segunda vez que o Acre decreta emergência por causa de queimadas. Em 2005, houve um pedido, mas a União não reconheceu a situação e o estado precisou utilizar recursos próprios.

Em 2016, houve um decreto de emergência, mas devido à seca histórica registrada.

PUBLICIDADE