Publicado em 17/02/2017 às 12h52.

Governo paga a yotubers para elogiarem novo ensino médio

"Se eu tivesse que fazer o ensino médio e soubesse dessa mudança eu ficaria muito feliz", diz um deles; MEC garante regularidade

Redação
Foto: Reprodução Youtube
Foto: Reprodução Youtube

 

Sancionada nesta quinta-feira (16) pelo presidente Michel Temer (PMDB) a Reforma do Ensino Médio ganhou um apoio importante. Um vídeo no YouTube que explica “tudo que você precisa saber sobre o ensino médio” e tem conclusões positivas sobre a reforma já obteve mais de 1,6 milhão de visualizações. Apesar da roupagem espontânea, o material é publicidade disfarçada do Ministério da Educação (MEC). O governo pagou R$ 65 mil para o canal “Você Sabia” falar bem da reforma. Comandado por dois jovens, o canal tem 7,1 milhões de assinantes.

No vídeo, publicado em 31 outubro de 2016, os youtubers Lukas Marques e Daniel Molo explicam benefícios da reforma. “Com esse vídeo você aí deve estar dando pulo de alegria. Se eu tivesse que fazer o ensino médio e soubesse dessa mudança eu ficaria muito feliz”, diz um deles.

Com acesso a uma boa pesquisa, os youtubers ressaltam aspectos do projeto, como a possibilidade de escolher as áreas de aprofundamento. “Você aí que quer trabalhar com história, não vai ficar perdendo tempo com célula”. “Recebemos uma coxinha e um refrigerante em troca”, brincou Molo sobre o cachê.

À Folha de SP, a empresa que agencia os jovem disse que “uma das condições incluídas pela Digital Stars foi dar aos influenciadores total liberdade sobre o teor de suas opiniões sobre a reforma do ensino médio, sem a necessidade de seguir qualquer roteiro ou diretriz política”. Já conforme o MEC, canais de influenciadores digitais complementam a estratégia de comunicação institucional. A pasta informou que o pagamento foi realizado dentro da legalidade, por meio da agência já escolhida por licitação para atender o MEC.

Assista ao vídeo:

PUBLICIDADE