Publicado em 24/09/2020 às 16h57.

Justiça absolve pai de adolescente apontada como autora da morte de amiga

Empresário havia sido denunciado pelo Ministério Público, depois de a polícia encontrar um arsenal com seis armas na casa da família

Redação
Isabele Guimarães foi morta com um tiro no rosto (Foto: Arquivo Pessoal)
Isabele Guimarães foi morta com um tiro no rosto (Foto: Arquivo Pessoal)

 

A Justiça absolveu do crime de posse de arma de fogo o pai da adolescente de 15 anos apontada como autora do tiro que matou Isabele Guimarães Rosa, de 14. O empresário havia sido denunciado pelo Ministério Público de Mato Grosso, depois de a polícia encontrar um arsenal com seis armas na casa da família.

De acordo com informações do UOL, o juiz da 10ª Vara Criminal de Cuiabá, João Bosco Soares da Silva, determinou o arquivamento do processo. Além disso, as armas do empresário, que não teve o nome divulgado, deverão ser entregues ao Exército Brasileiro, já que os Certificados de Registro (CR) das armas foram cassados.

A defesa do empresário alegou à Justiça que as armas encontradas na casa tinham guia de transporte, documentação de compra, autorização do Exército. Os CRs estavam em processo de apostilamento, feito por meio de um despachante.

Apesar da absolvição, o empresário ainda responde pelos crimes de homicídio culposo, entregar arma a menor de 18 anos e fraude processual na denúncia sobre a morte de Isabele. O advogado Arthur Osti disse que não foi intimado de nenhuma decisão.

A adolescente Isabele Ramos foi morta em julho, depois de ser atingida por um tiro na cabeça que teria sido disparado acidentalmente pela amiga. O caso aconteceu em um condomínio de luxo de Cuiabá.