Publicado em 22/03/2017 às 18h00.

Metade da população não tem acesso a rede de esgoto

Seriam necessárias mais duas décadas para o serviço ser universalizado, o que contraria o estabelecido em 2013 pelo Plano Nacional de Saneamento Básico

Redação
Foto: Reprodução/Rio On Watch
Foto: Reprodução/Rio On Watch

 

A população brasileira ainda sofre com a escassez do serviço básico de esgoto. De acordo com levantamento realizado pela Folha de S. Paulo, nesta quarta-feira (22), Dia Mundial da Água, metade das pessoas não tem acesso a um tratamento de água e direcionamento de dejetos adequado.

Segundo aponta o jornal, seriam necessárias mais duas décadas para o serviço ser universalizado, o que contraria o estabelecido em 2013 pelo Plano Nacional de Saneamento Básico.

Conforme o projeto, criado pelo governo federal, o serviço teria que ser universalizado até 2033.

Temas: Brasil , esgoto