Publicado em 24/11/2020 às 20h00.

Presa funcionária que filmou morte de João Alberto

Delegada viu participação decisiva de Adriana Alves Dutra nas agressões sofridas por cliente negro em loja no Carrefour

Redação
Foto: RS/Fotos Públicas
Foto: RS/Fotos Públicas

 

A funcionária da rede Carrefour que filmou as agressões e mortes de João Alberto Silveira Freitas foi presa nesta terça-feira (24).Segundo a delegada Vanessa Pitrez, diretora do Departamento de Homicídios, a Polícia acredita que a mulher teve participação decisiva nas agressões sofridas por João Beto, porque ela teria um poder de comando sob os dois seguranças.

Adriana é agente de fiscalização do estabelecimento onde o cliente negro foi espancado até a morte na quinta-feira (19) em uma unidade da Carrefour de Porto Alegre. Um motoboy que registrou as agressões afirma que foi ameaçado pela funcionária presa.

No total, segundo a Polícia Civil gaúcha, sete pessoas são investigadas no inquérito que apura morte de João Alberto.